VIVA GLAM
e o M·A·C AIDS Fund

“Eu sou a Garota M·A·C!” Esse slogan provocativo anunciava o primeiro rosto VIVA GLAM - o ícone drag RuPaul, resplandecente em botas e espartilho vermelho de couro. Nascia a legendária campanha que veria muitas estrelas e estilos diferentes ao longo dos anos, mas que sempre iria reter em seu âmago aquele mesmo espírito de irreverência, estilo escandaloso e um amor irreprimível pela vida.

Criado em 1994, o apaixonante batom vermelho VIVA GLAM levantou fundos e conscientização em torno do HIV/AIDS em uma época em que a pandemia estava afetando dramaticamente a comunidade da moda em particular, mas também o mundo como um todo. Naquela época como agora, uma doação sem precedentes de 100% do preço de venda de qualquer produto VIVA GLAM é transferido para o M·A·C AIDS Fund (menos o imposto, quando aplicável).

Nas duas décadas que se seguiram desde que a campanha com RuPaul causou estardalhaço, a galáxia de estrelas que encabeçaram a campanha não encontra paralelos, incluindo Lady Gaga, Elton John, Debbie Harry, Boy George, Cyndi Lauper, Nicki Minaj, Ricky Martin, Christina Aguilera, Dita Von Teese, Shirley Manson, Mary J Blige e, mais recentemente, Rihanna.

O M·A·C AIDS Fund em si é pioneiro no financiamento de campanhas em torno do HIV/AIDS, fornecendo apoio financeiro a organizações que trabalham com regiões e populações carentes. Na qualidade de maior doador corporativo não farmacêutico dessa área, o M·A·C AIDS Fund se dedica a enfrentar a ligação que existe entre pobreza e HIV/AIDS por meio do apoio a diversas organizações no mundo inteiro que oferecem amplo leque de serviços a pessoas portadores de HIV/AIDS. Até hoje, o M·A·C AIDS Fund já arrecadou mais de 340 milhões de dólares exclusivamente por meio da venda de seus batons e brilhos labiais VIVA GLAM, sempre doando 100% do preço de venda para combater o vírus e a doença.

Vida longa, VIVA GLAM! Todos nós somos a garota M·A·C!

Para mais informações, visite macaidsfund.org

COMPRE VIVA GLAM

This content contains code that should not be entered into CMS content.

Please remove the code and put it instead into templates and/or the site's CSS or Javascript files.

This code risks breaking the site's frontend display, breaking the CMS edit screen, and causing difficulties when localizing this content to another locale.